Técnica japonesa

Técnica japonesa

Nem toda doença tem a sua cura ao alcance apenas da medicina tradicional. Por isso, até mesmo a Organização Mundial da Saúde já reconhece os benefícios.

O tratamento consiste na cura natural de diversos males, que variam desde o stress até à impotência sexual, através da imposição das mãos no corpo. Conceição Pereira, Mestre Reikiana de grau 3, explica que a técnica de origem japonesa é muito simples, mas garante resultados expressivos em praticamente todas as doenças, sejam elas físicas, emocionais ou espirituais. Para isso, a base da terapia é trabalhar com a energia vital universal (Rei=universal, ki=energia vital).

Como conta a Mestre de Reiki, essa energia está concentrada em sete chakras, espalhados pelo corpo humano, e são ativadas pelo Reiki, por meio da imposição das mãos.

“A cura dá-se com o Reiki porque quando essa energia está bloqueada ou em desequilíbrio, provoca disfunção e problemas físicos”, ressalta Conceição.

A Mestre Reikiana exemplifica que uma das causas do bloqueio da energia são sentimentos negativos, como a raiva e o ódio, que ocasionam diversas doenças físicas. “O Reiki acalma, alivia o stress e a insónia, ativa o sistema imunológico, equilibra as energias, abre os caminhos para a prosperidade, liberta as mágoas, aumenta a vontade de viver. Muitas doenças não curam com remédios ou só com remédios”, garante.

Prova é que, segundo relatos da Mestre, algumas pessoas passaram por tratamento clínico para depressão durante mais de dez anos, mas só conseguiram acelerar a cura com a terapia complementar. “Alguns médicos já recomendam o Reiki e pedem para que os pacientes continuem com o tratamento energético”, afirma.

De acordo com Conceição Pereira, não há contraindicação para o Reiki e o tratamento pode ser realizado em qualquer faixa etária, além de não depender de doenças para ser iniciado. A frequência das sessões varia para cada problema ou objetivo, mas o indicado é que sejam realizadas, a princípio, três sessões consecutivas para que haja uma “limpeza do corpo e desbloqueio energético”, segundo a Mestre. Cada sessão dura em média 50 minutos.

 

Conheça os chakras do reiki 

A cada sessão de Reiki, segundo explica a Mestre Conceição Pereira, os sete chakras (centrais de energia) são trabalhados, sendo que em cada pessoa há um ponto de aplicação em algum ponto diferente, conforme o problema. Confira quais são e quais as suas funções, de acordo com a Mestre Reikiana:

1º - Básico – situado na base da coluna vertebral, entre o ânus e órgãos genitais. Refere-se aos rins, ossos, dentes, intestino grosso, ânus e reto. Normalmente, as pessoas com bloqueio nesse chakra apresentam, entre outros sintomas, fadiga, aumento de peso, problemas de circulação e pressão baixa.

2º - Umbilical – localiza-se no umbigo. Ele faz referência aos ovários, à próstata e aos órgãos genitais. Desequilíbrios energéticos nesta região causam sintomas físicos, como problemas na laringe, perca da alegria de viver, desequilíbrio na parte sexual, frigidez, falta de apetite sexual, entre outros.

3º - Plexo solar – localizado na região do diafragma, um pouco acima do estômago. Representa a personalidade da pessoa e corresponde ao pâncreas. Tem a função de equilibrador do açúcar no sangue. Quando está bloqueado, causa sentimentos de insegurança, inferioridade, alergias, insónias, gastos compulsivos e ansiedade por poder.

4º - Cardíaco – Localizado na região do coração, um pouco superior ao peito. Representa os sentimentos que sustentam o amor incondicional. É o chakra do amor e da compaixão. O bloqueio energético nessa região é ocasionado por mágoas, ódio e rancor e causa síndrome do pânico, palpitações, cancro, tensão, incapacidade de amar.

5º - Laríngeo – Situado na região da garganta, corresponde à glândula da tiroide. Quando está em desarmonia, causa medo no fracasso da vida social e profissional, além de desequilíbrios imunológicos, como maior tendência a constipações, herpes e infeções.

6º - Frontal ou do terceiro olho - Situado no meio da testa, entre as sobrancelhas. Faz referência ao corpo celestial da alma e não tem correspondente no mundo físico. Quando está em desequilíbrio, leva a compulsões, como alcoolismo; problemas nos olhos, como cataratas; surdez; falta de raciocínio lógico e objetivo de vida; incapacidade de colocar em prática as ideias.

7º - Coronário - Localizado no alto da cabeça. É o chakra da luz, do conhecimento e da consciência. Não tem correspondente no mundo físico. A falta de equilíbrio nesse chakra acarreta uma não compreensão espiritual, além de insónia, enxaqueca, sentimento de possessão, neurose e disfunções sensoriais.