Rua do Xisto nº 150,
4475-509 Nogueira Maia

(351) 913 089 277
geral@centroanastacia.com

Aggayú - Algallú

|
Escrito por Okanbi / Omo Aggayú

oricha aggayu

 

Aqui irei falar do meu Orichá tutelar ou seja Algallú ou Aggayu. Este Orichá é a meu ver um Santo que muita boa gente desconhece, não por ser temido, mas por haver muito desconhecimento sobre este Orichá. Algallú foi colocado num patamar que imponha e impõe respeito e temor pelos humanos, devido à sua natureza instável e destruidora que é o vulcão, que representa as suas imensas forças terrestres. Os filhos de Algallú o consideram um Deus. É o Orishá da terra seca, divindade do deserto e patrono dos caminhantes. 

 

É o patrono da Cidade de Havana (Cuba) e possui uma incalculável energia, pois é o dono das forças terrenas, a potência dos rios, da lava que transborda dos vulcões, dos terramotos que rompem na terra. O seu refugio é a palmeira, onde se esconde diante do perigo. É amigo das crianças que passeia nos seus ombros, com um andar característico de passos largos e levantando muito alto as pernas ao andar. Seu dia celebra-se a 25 de Julho. A palavra Algallú significa ver (vendo até onde a nossa vista consegue alcançar) é também um poder muito grande de outro mundo. Este Orichá, nasce das entranhas da terra, por isso a sua mãe é Orina (as entranhas da terra). santeria ou santaria cubana em portugal

Ele se manifesta através do Vulcão e do Sol, o poder forte e quente como o Sol. Orishá maior considerado por alguns como pai de Changó e por outros como o irmão maior deste, mas isso não é verdade. É o irmão maior de Changó, como consta a história deste. Ele é Ilé Olofi e não de Ilé Ocu. Muitas pessoas afirmam que Algallú nasce em 9-9, mas na realidade nasce em Ocana. É em Ocana que nasce a vida e a morte, e é onde ele se destaca. O seu signo é Osa Meyi 9-9 o seu reino, nasce em Oyá e é por isso que estes dois Santos são Ocanini (o mesmo coração), e que ambos são Ochás que tem a haver com os elementos mais importantes da vida: o relâmpago, o ar, o sol, a vida e a morte. Em havana não se fazia Algallú direto, mas em Matanzas fazia-se direto devido à tradição e superstição deste Orichá. 

 

A causa que se diz de não fazer Algallú direto é que o Sol não se pode por em nenhuma cabeça, sem embaraço, se assim fosse não poderíamos pôr o mundo na cabeça de nada (como se faz a Yemanjá que é o Oceano), e relâmpago (como se faz a Changó) e o furacão (como se faz a Oyá) e assim sucessivamente. Estudem isto e verão que não há contradição nisso. Assim mesmo pode-se fazer com Oro para Changó, pois este é um dos Orichás mais temidos e respeitados desta religião porque em Ocana nasce o bom, o mau, a vida e a morte. Devo aclarar, que Algallú não apresenta propriamente uma história, senão uma discrição, pois a sua história é contada com o início do trajeto da vida, desde o começo deste mundo até ao final do ser humano no planeta terra. Seus dias são a Quarta-feira.

 

PATAKI DE AGGAYU SOLA: 

Aggayú Solá, dono das correntes do rio, era um gigante poderoso e temido. Ajudava a cruzar as águas sempre que lhe pagavam por isso. Uma vez, ao ajudar a Yemayá (outros dizem que a Ochún) e não ter ela como lhe pagar, encostou-se perto dele para que não pudesse enfurecer. Desta união nasceu Changó, no entanto Aggayú não supôs de nada. Passado o tempo, Changó entrou em casa de Aggayú em sua ausência e, sem temer as futuras consequências, comeu toda a comida que Aggayú tinha em sua casa e deitou-se a dormir em sua esteira. Ao regressar do campo Aggayú ao ver o intruso, agarrou Changó e atirou dentro de uma fogueira. Ao ver que não ardia, levou-o à orla do mar com intenção de afoga-lo, e apareceu então Yemayá, que disse e confessou a Aggayú que era seu filho. Desde então, Changó e Aggayú dão-se bem.

 

Cor………….Vermelho ou castanho. 

Número…….9 

Colares……..De contas alternadas em cores cacau, azul turquesa, vermelho e branco. 

Animais…….Touro, carneiro, galo, pomba ou codorniz. 

Recetáculo ..Taça em madeira ou de barro, decorado com nove cores. 

Filhos……….Homens violentos e coléricos, fisicamente poderosos. Amigos das crianças e muito sensíveis antes qualquer ser humano indefeso ou frágil. 

 

REZA A AGGAYU SOLÁ

Agayú Solá kí-ní-bá kí-ní-bá 

soguna Ayaroro kinibaco amé 

miniyo. Obatalá ayuba gudagua. Agó. 

 

 

Okanbi

Com a bênção do meu Pai Aggayú e Yemanjá

Para qualquer outra questão sobre este texto, pode-nos escrever para o nosso correio eletrónico e darei mais explicações ou retirarei dúvidas.

 

 

Comentários   

#2 Mário Andrade 01-02-2015 18:54
Este texto e forma de raciocino para mim faz sentido. Se assim fosse nenhum santo podia ir a cabeça de ninguém. Uma explicação sensata. Parabéns.
Citar
#1 Nancy 13-11-2013 18:20
Por favor si me lo puedes escribir Por favor en espanol,gracias
Citar

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Categoria: