Reiki nos Hospitais

Reiki nos Hospitais

O uso do Reiki em hospitais, clínicas e centros de saúde em todo o mundo é um feito indiscutível e o seu reconhecimento pelo Instituto de Saúde dos E.U.A como terapia complementar.

E assim, confirma a sua eficácia como uma ferramenta real, vendo mais para a frente que um simples placebo ou terapia de sugestão. Um tópico que destaca hoje em dia é o aparente divórcio entre a espiritualidade e a ciência. Esta discussão, vê-se "amplificada" de certa forma quando se fala de Reiki e de outras terapias energéticas. Um feito perfeitamente compreensível, considera-se a necessidade da ciência de comprovar a realidade de algo mediante uma manifestação física de algum tipo. Em outras palavras, se não se pode medir, não existe. 

Para muitas pessoas, o planeamento científico é a sua principal maneira de ver as coisas; "se não o vejo, não me acredito". Eu já fui um deles, e sigo sendo até certo ponto. Diferencio-me deste ponto de vista, só no aspeto de que não necessito medir algo se vejo que funciona e ao longo dos anos, tenho tido uma ampla gama de exemplos de como o Reiki funciona. Apesar disso, a possibilidade de "provar" que o Reiki é real e poder medir, é algo que tem muito interesse, porque em minha opinião pessoal, se poderem criar uma "ponte" entre a ciência e a espiritualidade seria de grande ajuda para melhorar as vidas de todos nós. Se o nosso lado espiritual não necessitasse de um "ato de fé" tão grande, considero que muitas pessoas estariam mais dispostas a aproximar-se desse lado e ver como pode beneficiar em seu dia a dia.

O que muita gente ignora é que Reiki é uma energia. A mesma energia que impulsa nossos músculos e está presente em cada uma de nossas células. Essa energia existe, é real e pode ser medida. Como consequência, os efeitos de Reiki podem ser medidos.